sexta-feira, 9 de abril de 2010

E vc? O que faria?


Na segunda Feira, o CQC exibiu uma matéria na qual mostrava pessoas brigando numa praça, isso para verificar se" você como cidadão", ajudaria a defender o oprimido da situação....

Mostraram um casal de namorados, onde o homem sacudia, apertava a mulher...
Um pai que batia no filho...
Um filho adolescente que discutia e batia, chegando a derrubar a mãe...

Muitas pessoas olhavam, mas nada faziam...

Eu sinceramente, acho complicado entrar no meio de uma briga de pessoas estranhas, o máximo que eu faria, era chamar a "autoridade". Isso se tivesse algum policial no local...

Digo isso, pois um dia, eu e meu namorado estávamos na Leroy Merlin e um cidadão com um Audi entrou no estacionamento e parou na vaga de deficientes.
Eu, curiosa, esperei para ver se realmente se tratava de um deficiente.
Claro, que desceu do carro, um homem com saúde perfeita.
Meu namorado perguntou :
- Ei, amigo, vc é deficiente?

O homem virou com cara de "Souloucoevou acabarcomvocê" e disse( com muito ódio no coração rs) :

- É problema seu?

Obviamente que respondemos que não, pegamos nossa violinha, colocamos no saco e nos mandamos... Eu não sei que tipo de louco tem por aí a solta...
Se pode, por conta de uma vaga, puxar uma arma e acabar com a nossa vida!

Portanto, cumprir nosso papel de cidadão é fácil... difícil é lidar com os malucos que vivem nesse mundo... pois cá entre nós, se o cara, está fazendo uma cena, ou sendo agressivo em praça pública, já mostra, que boa coisa, ele não é, né? Heim... rs

16 comentários:

Jian Souza disse...

é e se meter com pessoas desconhecidas "loucos" em questão não é brincadeira..... não queremos que sofram o que o Fê sofreu acidentalmente né.....

Maira disse...

Amiga isso é complicado hein!
Acho que assim como vc. tb. iria tentar achar algum policial ou ligar pra delegacia coisa assim, mas me meter ou deixar meu marido se meter jamais.

Mente Hiperativa disse...

Tipo, se rolasse violência física eu ia tentar apartar, ou pelo menos chamar uma autoridade pra fazê-lo.

Mas não me acho no direito de interferir na discussão de duas pessoas estranhas... e ainda que fossem conhecidas, às vezes você se mete na discussão dos outros querendo ajudar e acaba saindo de vilão na história, depois os dois fazem as pases e você fica mal visto.

Eu acho isso....

Chica disse...

Eu não consigo ficar quieta.Chamo no mínimo alguém...Já me meti em frias ,mas...beijos,lindo fim de semana,chica

cantinho she disse...

Oie, menina que engraçado ler esse post agora, pois estava conversando mais ou menos sobre isso com a minha mãe, precisamente sobre o fato das pessoas serem tão mal educadas e qdo vamos falar elas viram verdadeiros bichos de grosseria e agressividade...aff!
Lamentável!
Beijoooooo e ótimo fds!

calma que estou com pressa disse...

OI DEIA! VIM E CONVIDAR PARA PARTICIPAR FA MINHA FESTA DE ANI DO BLOG E DE PRESENTE - UMA LINDA LUMINARIA MARROQUINA BY ROSAMUNDO PRESENTES
TE ESPERO LÁ
BJS

Gilmara Alvin disse...

Sinceramente?
EU não me meto não... Vc tá certíssima. A gente n conhece as pessoas e vai que uma figura dessas tem uma arma? Daí ele me mata e a outra pessoa ainda continua com ele, kkkkkkkkkkkkkkk

Brincadeira, mas n sei se me meteria não.

bjus!!!

Rafael Belo disse...

É delicado linda, tenho que me conter para calar diante de tamanha covardia.... beijos bela ótimo fim de semana

Mônica disse...

Acho que isso tem mais a ver com nosso instinto de preservação. É natural não querermos sair comprando briga por aí. Eu mesma passo longe...rs

Bjs

Abraão Vitoriano disse...

uma discussão de horas e horas... na realidade se meter no que não é nosso é sempre complexo, acho que depende da situação, no caso o pai batendo no filho eu não iria acompanhar calado...

beijos,
do homem-menino!

fica com Deus!

Sônia Silvino disse...

Eu também sou "bocuda". Qualquer dia vou me dar mal, mas o sangue sobe e aí...
Bjkas!

GaB. disse...

Po isso é mega complicado, por que é ruim se meter nos problemas dos outros, mas é pior ver e não fazer nada, e aí o que fazer né? :T
Eu acho péssimo ver criança apanhando na rua, e nao tenho coragem de me intrometer. Isso me deixa péssima. :/
Adorei o post (:
Beeeijo.

Liciane disse...

É verdade amiga, se já está fazendo cena, boa coisa não é. Isso é muito difícil mesmo, ver e não se envolver.
Que nojo desse babaca metido.
Eu teria avisado ao responsável pelo estacionamento.
Por causa desse tipo de gente que o Brasil nunca vai se tornar primeiro mundo.

Beijos
saudadeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

Sylvio de Alencar. disse...

21:00hs
Dois namorados brigando.
Parei e falei umas 'boas palavras', tipo:
- Qui qué isso gente!
O cara desceu do carro e me enfiou a mão, tipo um murro básico.
Não sei se estão vivos (devem estar).

Abrçs.

Juliana Mendes disse...

KKKKKKKK
RI DEMAIS COM ESSA MATÉRIA..
ACHO QUE NÃO AJUDARIA NÃO..
SEI LÁ, VOU ME METER E DPS LEVAR UMA PORRADA..
N EH QUESTÃO DE FALTA DE CIDADANISMO...
É UMA QUESTÃO DE N ME METER ONDE N SOU CHAMADA!

Ric Dexter disse...

Esse do Audi é deficiente sim. Deficiente mental!

Bjs!