quarta-feira, 10 de junho de 2009

Era só uma brincadeira...De mal gosto, mas era..





Vocês assistiram o vídeo no qual um homem ensina seu filho de 4 anos e sua sobrinha de 3 anos a assaltar, dar coronhada, com uma boneca servindo como modelo e com uma arma de brinquedo?
Esse homem foi preso. Apontado como chefe de uma quadrilha que, na semana passada, sequestrou uma mulher e seu filho em um hotel em Penha (SC), Rafael de Borba, 28 anos, estava foragido desde o dia 2.
Até aí, tudo certo. Se é que podemos falar assim! Certo, certo, não está, mas...
O pior da história, na minha opinião, é o que aconteceu com as crianças.
Na última sexta-feira, elas foram encaminhadas, com uma adolescente de 16 anos, irmã da menina que aparece no vídeo, a um local “seguro e sigiloso”.
Segundo a promotora, será feito um estudo social e psicológico “aprofundado” para saber se alguém da família tem condições de ficar com a criança.
Caso contrário, elas podem ser encaminhadas para adoção.
É difícil decidir o que é melhor para essas crianças que vivem com indivíduos ignorantes, cujos valores e regras sociais são completamente diferentes dos nossos... Mas será que colocá-las sob o poder do conselho tutelar e mandá-las para adoção é a melhor solução?
Quem poderia julgar isso? Como será para essas crianças morarem com outras pessoas? perderem todo vínculo familiar, uma vez que a família é incapaz de cuidar delas?
Durante o vídeo é mostrado um desvio de conduta, desvio de personalidade do homem, porém não mostra a família maltratando as crianças, mas passando os valores da realidade desses indivíduos.
Eu não sou, nem nunca fui a favor de bandidos, não acho certo muitas das vezes que os direitos humanos gritam em suas defesas...Mas.. desta vez, me balançou, nem sei porque, e estou feliz por eu não ter a responsabilidade de decidir o futuro dessas crianças.
Só para constar, Borba tem antecedentes por tráfico de drogas e homicídio no Paraná. Ao ser preso, disse que tudo no vídeo não passou de uma brincadeira!
Que mundo é esse???

9 comentários:

R.Vinicius disse...

Oi Déia. Gostei da crônica. Ao meu ver uma situação complicada, e também dificil de ser analizada.

P.s- recebeu meu E-mail?

Abraço,

R.Vinicius

R.Vinicius disse...

Não precisa agradecer a visita. Gosto de visitá-la, e lê-la. Quanto ao meu post .. ainda acho que não está bom (tenho que melhorar)

Abraço,

R.Vinicius

Marcelo Paparelli disse...

Complicado saber qual a melhor solução, pois estas crianças podem criar um trauma sem volta ao serem tiradas de sua família.
O que será "menos pior" numa situação destas é o que me pergunto.

Elaine disse...

Olá!
Mundo cão, isso é que esse mundo é...Fujamos para as montanhas rsrsrs
Beijos e bom feriado.

Gil disse...

É o apocalipse!!!!
Sei não viu... ô mundo cão!

bjus!

Mô. disse...

Brincadeira ou não, esse fato retrata a realidade em que essas pessoas vivem. O que esperar de um pai que vive na bandidagem, o que de bom ele teria para passar para essas crianças? Tem-se que analisar a estrutura familiar como um todo, saber se os demais sabiam e compactuavam com tais atitudes, enfim...

É uma questão delicada e precisa ser tratada minuciosamente e com muita responsabilidade.

Bjs

andreia inoue disse...

li so uma notinha a respeito dessa materia,e confesso que é super dificil dar uma opiniao a respeito,mais entre ficar em uma familia desajustada e com ficha corrida...isso o pai tem,o restante da familia sera q nao era conivente com ele?!!entao,acho q se deve fazer uma investigacao a respeito e saber ate q ponto a familia estava ciente do fato,
se forem cumplices,acho q adocao pode ser uma solucao,boa?nao sei,ninguem pode afirmar nada a respeito do futuro,mais pelo menos se fica a esperanca de que sejam encaminhados a uma familia com bons principios.
beijaoooo.

_Gio_ disse...

Eu não sei dizer se é melhor ficar com alguém que possa passar maus valores, ou mandar para o Conselho Tutelar e as crianças passarem a fazer atos ruins por rebeldia. É uma escolha muito complicada!

Mas algo é certo: esse cara não parece ter a mínima condição de viver em sociedade.

Ric disse...

Uma brincadeira educativa... ele estava preparando os filhos para a vida. E que vida!!

Beijos!